OFERTA FORMATIVA

Ref. 194ACD 23.24.14 Inscrições abertas até 26-02-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: ACD.23.24.14

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 4.0 horas

Início: 27-02-2024

Fim: 27-02-2024

Regime: Presencial

Local: Biblioteca do Agrupamento de Escolas Francisco de Arruda

Formador

Sónia Maria dos Santos Peres Moreira

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Calvet Magalhães

Enquadramento

Apresentar o Projeto Coopera, como um exemplo de intervenção pedagógica de sucesso, sustentado na Aprendizagem Cooperativa. Neste sentido, é necessário compreender a Aprendizagem Cooperativa enquanto: 1) modelo de intervenção pedagógica no âmbito da AFC e da Educação Inclusiva; 2) evidência de mudança de paradigma no contexto educativo; 3) movimento transformacional de práticas pedagógicas, avaliativas e organizacionais nas escolas.

Objetivos

Divulgar a Aprendizagem Cooperativa (AC), enquanto metodologia de aprendizagens ativas promotora das diferentes competências para os alunos do século XXI. Apresentar o Projeto Coopera, como um exemplo de intervenção pedagógica de sucesso, sustentado na Aprendizagem Cooperativa. Identificar diferentes formas de organização pedagógica através do Projeto COOPERA.

Conteúdos

1. Aprendizagem Cooperativa: conceito, fundamentos e métodos. 2. Evidências e benefícios da Aprendizagem Cooperativa 3. Recuperar incluindo com o Projeto COOPERA na Escola +21-23 4. Aprendizagem Cooperativa no Projeto COOPERA Plano 23I24 Escola+ 5. Funcionamento das Aulas COOPERA.

Metodologias

• Recurso à exposição, reflexão, partilha e debate; • Valorização e enfoque no trabalho cooperativo (em pares e em grupo); • Sustentação no Princípio do isomorfismo pedagógico da formação contínua (Niza, 2009)


Observações

Exclusiva a docentes das Escolas Associadas ao Centro de Formação Calvet de Magalhães

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 27-02-2024 (Terça-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial

INSCREVER-ME

Ref. 158TIC 23/24.12 Inscrições abertas até 28-02-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117004/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 29-02-2024

Fim: 09-05-2024

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária de Fonseca Benevides e Online

Formador

Paula Rolo Abrantes

Anabela Rolo Abrantes

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Calvet Magalhães

Enquadramento

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Metodologias

As sessões presenciais/síncronas são destinadas à exploração do referencial DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas inovadoras num ambiente colaborativo, de partilha e de reflexão; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação, partilha e avaliação; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento da componente de trabalho autónomo. Ao longo das sessões conjuntas estimular-se-á a criação e/ou participação e colaboração em comunidades de prática neste âmbito. No trabalho autónomo pretende-se estimular a planificação e conceção de ações que contribuam para a criação dos Planos de Ação de Desenvolvimento Digital, bem como para a sua regular monitorização e posterior avaliação. Na última sessão presencial os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se momentos para a partilha e reflexão.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Aplicação de inquéritos por questionários aos formandos e aos formadores.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN EU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-tool Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Observações

Professores com o Nível de Proficiência 3, ou que tenham frequentado o Nível 2 com aproveitamento.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 29-02-2024 (Quinta-feira) 17:00 - 20:30 3:30 Presencial
2 07-03-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 14-03-2024 (Quinta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
4 21-03-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 04-04-2024 (Quinta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
6 11-04-2024 (Quinta-feira) 17:00 - 20:30 3:30 Online síncrona
7 18-04-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 09-05-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

Ref. 128TIC 23/24.11 Inscrições abertas até 28-02-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117003/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 01-03-2024

Fim: 03-05-2024

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária de Fonseca Benevides e Online

Formador

Anabela Rolo Abrantes

Destinatários

Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Calvet Magalhães

Enquadramento

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

- Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

Presencial- As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo - Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Aplicação de inquéritos por questionários aos formandos e aos formadores.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME.

Anexo(s)

Ficha da Ação


Observações

Todos os Formadores desta Oficina de Formação, realizaram a Ação de Formação: "Formação de Formadores de Capacitação Digital de Docentes" com o número de acreditação CCCFC/ACC-108771/20, promovida pela Direção Geral de Educação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 01-03-2024 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 08-03-2024 (Sexta-feira) 17:00 - 20:30 3:30 Online síncrona
3 15-03-2024 (Sexta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
4 22-03-2024 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 12-04-2024 (Sexta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
6 19-04-2024 (Sexta-feira) 17:00 - 20:30 3:30 Online síncrona
7 26-04-2024 (Sexta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
8 03-05-2024 (Sexta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

Ref. 172PPD 23/24.14 Inscrições Fechadas

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-119908/23

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 05-03-2024

Fim: 16-04-2024

Regime: e-learning

Local: Online através da plataforma ZOOM - CFCM

Formador

Clara de Meneses Lourenço

Teresa Jesus Ramos Bile Venâncio

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Calvet Magalhães

Enquadramento

Razões justificativas da ação e a sua inserção no plano de atividades da entidade proponente Inclusão, equidade, cooperação, solidariedade, responsabilidade e interligação, são conceitos-chave que informam aspolíticas e as práticas educativas. Assegurar o direito de todos à educação é garantir acesso, presença, participação esucesso em processos educativos de qualidade. Os atores educativos, nomeadamente lideranças de topo e intermédias, são figuras essenciais na educação e natransformação social. Acolher e apoiar todos os alunos, independentemente das suas capacidades e exigências, são dois compromissos éticose profissionais indiscutíveis. Uma escola inclusiva exige uma liderança eficaz, capaz de apoiar e promover o envolvimento de toda a comunidadeescolar. A presente ação insere-se no processo de concretização do Projeto Educação Inclusiva 21-23 e do plano integrado para a recuperação das aprendizagens dos alunos do ensino básico e secundário, Plano 21|23 Escola+

Objetivos

Identificar práticas de gestão e organização pedagógica, de topo e intermédias, à luz dos normativos/documentos de referência sobre políticas de inclusão Explorar fatores que se constituem como obstáculo à inclusão na escola e sociedade Consolidar uma perspetiva de abordagem integrada de práticas que concorrem para a inclusão Refletir sobre a relevância das aprendizagens informais, os meios de as incorporar na promoção de ambientes educativos favoráveis à participação de alunos na condução do processo educativo Promover estratégias de otimização da participação dos alunos na vida da escola Elencar mecanismos de promoção do envolvimento das famílias na criação de ambientes inclusivos Refletir sobre o papel das lideranças na criação de ambientes promotores de aprendizagens não-formais e informais consistentes com os objetivos da educação inclusiva Equacionar os termos da cooperação interinstitucional em ordem à inclusão Refletir sobre instrumentos de monitorização das práticas de inclusão

Conteúdos

Conteúdos da ação 1. Enquadramento teórico e normativo 1.1. Quadro conceptual Os direitos humanos e as políticas de inclusão. Justiça distributiva e ética do cuidado. Tradução dos princípios de justiça em direitos e capacidades. O projeto Strength Through Diversity e a diversidade dos públicos na educação escolar: dimensões da diversidade;abordagens multinível da diversidade em educação. 1.2. Quadro normativo de referência Os Decretos-Leis nº 54/2018 de 6 de julho (na sua redação atual) e n.º 55/2018, de 6 de julho (e respetivas Portarias). OPerfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória. Autonomia e responsabilidade dos decisores locais: interpretação dos normativos; as margens de autonomia potenciadapela portaria n.º 181/2019, de 11 de junho, na sua redação atual. Documentos curriculares e instrumentos de autonomia dos AE/ENA. 1.3. Dimensões organizacionais das políticas de inclusão – exercício exploratório [trabalho com os formandos, orientado pela abordagem prévia dos pontos 1.1. e 1.2.] 2. Concretização das políticas de inclusão 2.1 As escolas e as práticas A inclusão em contexto: modelos educativos e conceções de cidadania e equidade. 2.2. Os agentes sociais das práticas de inclusão Pessoas, instituições, ambientes de aprendizagem. Cooperação interinstitucional em ordem à inclusão. 2.3. Os recursos para a inclusão A identificação e gestão dos recursos (humanos, materiais, institucionais) e a sua potencialização na promoção da escolainclusiva. 2.4. Contextos de interação socioeducativa na perspetiva da inclusão: a sala de aula e ‘o resto’ – exercício exploratório[trabalho com os formandos, orientado pela abordagem prévia dos pontos 2.1., 2.2. e 2.3.] 3. Conhecer, partilhar, decidir 3.1. Conhecer e cooperar com as pessoas e as instituições 3.2. Conhecer, estimular e proteger as crianças e jovens: princípios, métodos, instrumentos 3.3. Conhecer para transformar: dos instrumentos de suporte à monitorização às modalidades de participação deprofessores, pais e alunos nos processos de decisão – exercício exploratório [trabalho com os formandos, orientado pela abordagem prévia dos pontos 3.1. e 3.2.] 4. Avaliação Apresentação e discussão dos trabalhos/produtos finais dos formandos

Metodologias

Nesta formação, em regime de frequência e-learning, com recurso a diversas ferramentas, nomeadamente um sistema de gestão de aprendizagem (LMS) e ferramentas de comunicação síncrona, serão abordados os conteúdos recorrendo a metodologias ativas de ensino e de aprendizagem. Será privilegiado o trabalho em pequeno e grande grupo com momentos de reflexão e de discussão restrita e alargada. A formação decorrerá num espaço virtual organizado com os conteúdos de formação disponibilizados e onde decorrem interações múltiplas entre formador-formando e formando-formando. Nas sessões, devem ser definidos tempos de partilha e de reflexão em torno das experiências e das práticas dos formandos, devendo o formador ter um papel ativo na ligação das práticas às políticas educativas de inclusão. Elaboração de trabalho/reflexão final individual em função dos interesses e preferências dos formandos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado pelos formandos.

Modelo

Aplicação de inquéritos por questionários aos formandos e aos formadores.

Bibliografia

Cerna, L. et al. (2021) Promoting inclusive education for diverse societies: A conceptual framework. Disponível em:Promoting inclusive education for diverse societies : A conceptual framework | OECD Education Working Papers | OECDiLibrary (oecd-ilibrary.org) European Agency for Special Needs and Inclusive Education (2021). Inclusive School Leadership: A Tool for Self-Reflection on Policy and Practice. (M. Turner-Cmuchal, E. Óskarsdóttir and M. Bilgeri, eds.). Odense, Denmark. Disponívelem: https://www.european-agency.org/sites/default/files/SISL_Self-Reflection_Tool.pdf Eurydice (2020). A equidade na educação escolar na Europa (trad. Lisboa: DGEEC/Unidade portuguesa de Eurydice).Disponível em: https://op.europa.eu/en/publication-detail/-/publication/517ee2ef-4404-11eb-b59f-01aa75ed71a1/language-pt Pereira, F. (Coord.). (2018). Para uma Educação Inclusiva. Manual de Apoio à Prática. Lisboa. Ministério da Educação.Direção-Geral da Educação. Disponível em:https://dge.mec.pt/sites/default/files/EEspecial/manual_de_apoio_a_pratica.pdf UNESCO (2022). Reaching out to all learners: a resource pack for supporting inclusion and equity in education. Geneva:UNESCO, IBE. Disponível em: http://www.ibe.unesco.org/en/news/reaching-out-all-learners-resource-pack-supporting-inclusion-and-equity-education


Observações

Releva para efeitos de progressão em carreira na dimensão científica e pedagógica.

Prioridade aos docentes a desempenhar funções de liderança de topo e intermédia.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 05-03-2024 (Terça-feira) 17:30 - 21:00 3:30 Online síncrona
2 07-03-2024 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
3 12-03-2024 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
4 14-03-2024 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
5 19-03-2024 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
6 09-04-2024 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
7 11-04-2024 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
8 16-04-2024 (Terça-feira) 17:30 - 21:00 3:30 Online síncrona

Ref. 195ACD 23/24.15 Inscrições abertas até 05-03-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: ACD 23/24.15

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 07-03-2024

Fim: 07-03-2024

Regime: e-learning

Local: Online através da plataforma ZOOM

Formador

Elsa Maria Carneiro Mendes

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Calvet Magalhães/Plano Nacional de Cinema

Enquadramento

Esta proposta de Ação de Formação de Curta Duração insere-se na série de ACD's online do PLANO NACIONAL DE CINEMA, que visam aprofundar a relação do cinema com as grandes Áreas de Competências constantes no Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, nomeadamente: - Informação e Comunicação, Relacionamento interpessoal, Desenvolvimento Pessoal e Autonomia, Pensamento Crítico e Criativo e Sensibilidade Estética e Artística. Tendo como referência o Plano Integrado para a Recuperação das Aprendizagens - Plano 23|24 Escola+, estas ações vão ao encontro dos pressupostos expressos nos documentos de orientação curricular base denominados Aprendizagens Essenciais, constituindo-se como instrumentos de apoio, quer ao trabalho pedagógico desenvolvido com recurso a filmes, quer à viabilização de uma gestão flexível do currículo, orientada pelos docentes nas suas comunidades educativas. No caso desta ACD em particular, no quadro da Programação PNC - 25 Filmes - 25 de Abril, ela tem como principal objetivo trabalhar com os professores o filme 48, de Susana de Sousa Dias, com vista a introduzir esta obra cinematográfica em contextos e/ou projetos pedagógicos de trabalho com os alunos.

Objetivos

- Compreender a relevância do cinema para o estudo de determinadas épocas/conjunturas, processos históricos/culturais e para evitar o esquecimento sobre períodos, factos e personagens marcantes da História de Portugal e da conjuntura da transição da Ditadura para a Democracia. - Refletir sobre realidades do período da Ditadura e da transição para a Democracia através do cinema. - Contextualizar historicamente o filme 48, imbricando a história coletiva e a história familiar, a história política e a história sensível. Reconhecer a importância das memórias individuais e coletivas para o conhecimento dos passados dolorosos. - Articular a história e o presente, percebendo como o desconhecimento sobre o autoritarismo e o totalitarismo podem conduzir ao fanatismo e à instrumentalização da História, perspetivando desenvolver o sentido cívico e o espírito crítico dos alunos. -Trabalhar com os jovens a força simbólica e icónica da imagem em movimento, conhecer a sua relação com a História, e perceber o seu poder enquanto estratégia transformadora da realidade. - Perceber o cinema como um instrumento de consciencialização política e como modo de interpelação da História, incentivando a assumir com mais significado a participação na vida democrática. - Valorizar o testemunho das personagens e o modo como o cinema os aborda enquanto recursos valiosos, quer para uma história sensível do Estado Novo, quer para os modos cinematográficos de representação da História. - No quadro da digitalização do cinema português, devolver o património cinematográfico português às comunidades educativas. - Promover a criação de uma rede de partilha em torno da cultura do cinema. Conteúdos - Apresentação de diferentes programações cinematográficas no âmbito das Comemorações dos 50 anos do 25 de Abril. - Apresentação do filme 48, de Susana de Sousa Dias. Convidados: Susana de Sousa Dias (Realizadora, Investigadora, Professora - Faculdade Belas-Artes - Universidade de Lisboa), Raquel Schefer (Professora - Universidade Sorbonne Nouvelle, Investigadora, Programadora e autora do dossiê pedagógico sobre o filme) e Clemente Alves (ex-preso político).

Conteúdos

- Apresentação de diferentes programações cinematográficas no âmbito das Comemorações dos 50 anos do 25 de Abril. - Apresentação do filme 48, de Susana de Sousa Dias. Convidados: Susana de Sousa Dias (Realizadora, Investigadora, Professora - Faculdade Belas-Artes - Universidade de Lisboa), Raquel Schefer (Professora - Universidade Sorbonne Nouvelle, Investigadora, Programadora e autora do dossiê pedagógico sobre o filme) e Clemente Alves (ex-preso político).

Modelo

Questionário de satisfação por resposta on-line, a submeter até 2 dias após a realização da ACD


Observações

Moderação: Sérgio Dias Branco (Professor- Universidade de Coimbra, Investigador, Programador)

Os professores/educadores que desejarem creditação, após a frequência da ACD, devem solicitar o certificado de frequência. Este têm um custo de 5 euros. Para proceder ao pagamento devem transferir a verba de 5,00 € utilizando o: NIB: 0781 0112 0112 0012 91 310 ou IBAN: PT500 781 01 120 112 001 291 310 ( Escola Secundária de Fonseca Benevides). O comprovativo de pagamento deverá ser enviado para andreia.santos@esfb.pt

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 07-03-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona

INSCREVER-ME

Ref. 181PPD 23/24.13 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-121719/23

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 19-02-2024

Fim: 25-03-2024

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Marquês de Pombal e online

Formador

Maria Joana de Santos Inácio Vicente

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Calvet Magalhães

Enquadramento

Este projeto idealizado pelo grupo de pesquisa CREA (Community of Research on Excellence for All, da Universidade de Barcelona) visa a promoção e criação de condições para que as escolas possam vivenciar um projeto de transformação incorporando nos seus espaços uma cultura de comunidade de aprendizagem. A Comunidade de Aprendizagem é um projeto de transformação Educacional e Social que apresenta 6 ações educativas de sucesso (grupos interativos, tertúlias dialógicas literárias, formação de familiares, formação pedagógica dialógica, modelo de prevenção e resolução de conflitos e participação educativa da comunidade).Estas ações educativas de sucesso assentam nos pressupostos concetuais da aprendizagem dialógica e têm por base os diálogos igualitários, as interações em que a inteligência cultural é reconhecida em todas as pessoas e orientada para a transformação dos níveis anteriores de conhecimento e do contexto sociocultural, visando o sucesso de todos. Assente em interações que aumentam a aprendizagem instrumental, favorece a criação de sentido pessoal e social, guiadas por princípios de solidariedade e em que a igualdade e a diferença são valores compatíveis e, mutuamente, enriquecedores (Aubert et al, 2008: p. 167). Espera-se que esta reflexão possa inventariar um conjunto de soluções que visam aproximar as escolas da comunidade.

Objetivos

Com este curso de formação pretende-se proporcionar o debate, a construção e a operacionalização quer de metodologias e técnicas quer de instrumentos, recursos e produtos pedagógicos e/ou didáticos com vista a resolver problemas concretos e devidamente identificados ao nível da escola e/ou da sala de aula. Assim, pretende-se que os formandos possam vivenciar e explorar as potencialidades das ações educativas de sucesso com vista a: 1. Capacitar, os professores, sobre os processos de ensino baseados na aprendizagem dialógica. 2. Capacitar, os professores, sobre as fases de transformação de um contexto educativo em comunidade de aprendizagem. 3. Capacitar, os professores, sobre a importância de uma prática assente em princípios teóricos e concetuais cientificamente fundamentados. 4. Vivenciar e refletir sobre as experiências de colaboração experienciadas que possam suportar a transição de uma cultura individualista para uma cultura de cooperação ao nível do trabalho docente.

Conteúdos

A ação totaliza 25 horas de formação de caráter teórico-prático, em modalidade presencial e à distância. Organiza-se em 8 sessões a partir dos módulos disponibilizados pelo CREA em formato aberto (registado para Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional - CC BY-NC-ND 4.0). 1ª Sessão(3h) Presencial– Bases Científicas das comunidades de aprendizagem e a Aprendizagem dialógica. Apresentação da formação. Módulo 1- Bases científicas das comunidades de aprendizagem 1.1 Introdução às comunidades de aprendizagem; 1.2 A sociedade da informação; 1.3 Bases científicas das comunidades de aprendizagem;1.4 Ações educativas de sucesso. Módulo 2- Aprendizagem dialógica 2.1 Da abordagem individual à comunidade; 2.2 Aprendizagem dialógica; 2.2.1 Diálogo igualitário; 2.2.2 Inteligência cultural; 2.2.3 Transformação; 2.2.4 Dimensão instrumental; 2.2.5 Criação de sentido; 2.2.6 Solidariedade; 2.2.7 Igualdade de diferenças. 2ª Sessão (3h) – Módulo 3–Transformação de um centro educativo numa comunidade de aprendizagem 3.1 Fases de transformação de uma escola em comunidade de aprendizagem; 3.1.1 A sensibilização; 3.1.2 A tomada de decisão; 3.1.3 O sonho; 3.1.4 A seleção de prioridades; 3.1.5 A planificação; 3.2 Organização de uma comunidade de aprendizagem. 3ª Sessão (3h) –Módulo 5 - A multiculturalidade nas comunidades de aprendizagem 5.1 Formas de racismo na convivência; 5.2 A perspetiva comunicativa na igualdade entre as diferenças; 5.3 Diversidade e excelência: ação positiva. 4ª Sessão (3h) –Módulo 6 - Grupos Interativos 6.1 Grupos em sala de aula; 6.1.1 Igualdade de oportunidades no acesso: mistura; 6.1.2 A diversidade a partir da diferença: homogeneização; 6.1.3 Igualdade de oportunidades de acesso e resultados: inclusão; 6.2 Grupos interativos; 6.2.1 Características e funcionamento; 6.2.2 Aprendizagem dialógica em grupos interativos; 6.2.3 O que é e o que não é um grupo interativo; 6.2.4 Impacto dos grupos interativos. Experimentar um grupo interativo. 5ª Sessão (3h) –Módulo 7 - As Tertúlias Dialógicas 7.1 Tertúlias literárias dialógicas; 7.2 Outras tertúlias dialógicas. Experimentar uma tertúlia literária dialógica. 6ª Sessão (3h) – Participação Educativa da Comunidade e o Papel dos voluntários Módulo 8- Participação da comunidade 8.1 Tipos de participação das famílias nas escolas; 8.2 Ações de sucesso na participação educativa da comunidade; 8.2.1 Leitura dialógica; 8.2.2 Extensão do tempo de aprendizagem; 8.2.3 Comissões de trabalho mistas. Módulo 4 – O papel do voluntariado 4.1 Quem são os voluntários, como é que colaboram e o que é que trazem? 4.2 Coordenação e gestão do voluntariado. 7ª Sessão (3h) – Módulo 9 - A Formação de Familiares e Formação Dialógica de Professores 9.1 Formação de familiares; 9.2 Formação dialógica de professores. 8ª Sessão (4h) Presencial– Módulo 10 - Modelo dialógico de Prevenção e Resolução de Conflitos 10.1 Do modelo disciplinar ao modelo dialógico; 10.2 A socialização preventiva da violência de género. Avaliação da ação.

Metodologias

O planeamento dos conteúdos do curso, conforme mencionado anteriormente, totaliza 25 horas de formação de carácter teórico-prático em modalidade presencial e à distância, em que cada formando deve ler toda a documentação científica que faz parte dos módulos correspondentes a cada uma das sessões para que as mesmas possam ser alvo de reflexão e debate, bem como auxiliem na conceção e produção de recursos e produtos pedagógicos para resolver problemas concretos. Existindo essa necessidade as sessões podem, ainda, iniciar ou terminar com uma exposição dos pontos a destacar em cada módulo. Nas sessões 4 e 5 os formandos colocar-se-ão numa situação de experimentação dos conteúdos abordados nessas sessões.

Avaliação

- Avaliação contínua. Participação dos formandos nas atividades a desenvolver ao longo das sessões. - Avaliação dos trabalhos produzidos pelos formandos individualmente ou em grupo. - Relatórios individuais dos formandos. A avaliação expressa-se de acordo com a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 06 de maio e respeitando todos os normativos legais da avaliação contínua de professores.

Bibliografia

Aubert, A., Flecha, A., García, C., Flecha, R., & Racionero, S. (2016). Aprendizagem dialógica na Sociedade da Informação. São Carlos: EdUFSCar. Flecha, R. (1997). Compartiendo palabras. Barcelona: Paidós. Flecha, R. (Ed.). (2015). Successful educational actions for inclusion and social cohesion in Europe. Springer. Valls, R. & Kyriakides, L. (2013). The power of Interactive Groups: how diversity of adults volunteering in classroom groups can promote inclusion and success for children of vulnerable minority ethnic populations. Cambridge Journal of Education, 43 (1), 17-33 INCLUD-ED Project (2011). Actuaciones de éxito en las escuelas europeas. Madrid: Ministerio de Educación, IFIIE, European Comission, Estudios CREADE.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 19-02-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Presencial
2 21-02-2024 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 26-02-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 04-03-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 11-03-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
6 18-03-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 20-03-2024 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 25-03-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Presencial

Ref. 150AE 23/24. 04 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-118230/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 10-02-2024

Fim: 02-03-2024

Regime: e-learning

Local: On-line

Preço: 75.00€

Formador

David Miguel

Destinatários

Professores dos Grupos M01 a M38, D06, D09, 250 e 610

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos M01 a M38, D06, D09, 250 e 610. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos M01 a M38, D06, D09, 250 e 610.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Calvet Magalhães

Enquadramento

Com esta ação de formação pretende-se proporcionar uma aprendizagem estruturada sobre o Heavy-Metal para que os docentes possam dispor de mais uma ferramenta pedagógica que permita dialogar e comunicar com os seus alunos sobre outros géneros musicais. Especialmente desde o pós II Guerra Mundial, assistiu-se a uma abertura de portas a outros estilos, desde logo o jazz. Ocorre que estes, nos quais se podem incluir rock, pop, hip-hop e heavy-metal, são, não raras vezes, géneros de música que os alunos ouvem até mais que a Música Clássica. Deste modo, a promoção de uma aprendizagem eclética e diversificada, sem descurar a qualidade técnica, estética e científica a que um ensino artístico especializado deve estar associado, configura-se como um dos pontos fundamentais para o ensino de música no Séc. XXI. Podem encontrar-se tanto referências académicas como informais que relacionam o Heavy-Metal com a Música Clássica, destacando-se a muito conhecida imagem de L. v. Beethoven com a frase “Classical Music is just Heavy-Metal without electricity”. Sendo o Heavy-Metal um género com mais de cinquenta anos de história, assistiu-se a um crescimento exponencial de variantes, algumas de elevada sofisticação técnica. Com esta ação de formação pretende-se proporcionar uma aprendizagem estruturada sobre o Heavy-Metal para que os docentes possam dispor de mais uma ferramenta pedagógica que permita dialogar e comunicar com os seus alunos sobre outros géneros musicais.

Objetivos

Compreender o género Heavy-Metal • Estabelecer pontos de comunicação entre Música Clássica e Heavy-Metal com vista à sua articulação pedagógica • Promover o conhecimento de linguagens da música popular • Promover uma perspectiva eclética sobre a aprendizagem musical • Facilitar o acesso a materiais de qualidade • Ouvir repertório representativo e exemplificativo.

Conteúdos

MÓDULO 0 – Introdução Sessão 1 – Introdução ao tema e esclarecimentos sobre a formação (1h) Na sessão 1, os formandos recebem informação sobre o funcionamento da formação, as tarefas a realizar, o regime de avaliação e outros aspetos relevantes. MÓDULO 1 – História do Heavy Metal Sessão 2 – Exposição sintética (2h) Sessão 3 – Aprofundamento dos conceitos (4h) Na sessão 2 (em direto) o formador realizará uma exposição sobre a História do Heavy Metal, recorrendo a bibliografia selecionada, à audição de exemplos e websites de referência, tendo por base diapositivos elaborados pelo formador que sintetizam a informação a aprofundar na sessão 3. Na sessão 3, será disponibilizado um conjunto de materiais para leitura e audição, culminando na realização de uma tarefa que consiste num questionário sobre aspetos históricos, estéticos e técnicos do Heavy Metal. MÓDULO 2 – Incursões clássicas no Heavy Metal Sessão 4 – Exposição sintética (2h) Sessão 5 – Aprofundamento dos conceitos (4h) Na sessão 4 (em direto) o formador realizará uma exposição sobre incursões clássicas no Heavy Metal, nomeadamente a utilização de instrumentos, a aproximação ao género sinfónico e a composição de versões e arranjos em ambos os estilos, tendo por base diapositivos elaborados pelo formador que sintetizam a informação a aprofundar na sessão 5. Na sessão 5, será disponibilizado um conjunto de materiais para leitura e audição, culminando na realização de uma tarefa que consiste num fórum de debate para partilha de experiências, opiniões e referências. MÓDULO 3 – Paralelismos técnicos entre Música Clássica e Heavy Metal Sessão 6 – Exposição sintética (2h) Sessão 7 – Aprofundamento dos conceitos (4h) Na sessão 6 (em direto) o formador realizará uma exposição sobre paralelismos técnicos entre a denominada Música Clássica e o Heavy Metal, nomeadamente, expressividade geral, harmonia, forma, estrutura e outras sofisticações técnicas, recorrendo a bibliografia selecionada, à audição de exemplos e websites de referência, tendo por base diapositivos elaborados pelo formador que sintetizam a informação a aprofundar na sessão 7. Na sessão 7, será disponibilizado aos formandos um conjunto de materiais para leitura e audição, culminando na realização de uma tarefa que consiste num questionário comparativo entre os dois estilos. MÓDULO 4 – Heavy Metal no ensino Sessão 8 – Exposição sintética (2h) Sessão 9 – Aprofundamento dos conceitos (4h)

Metodologias

Cinco módulos constituídos por uma ou duas sessões, dividindo-se as horas em síncronas e assíncronas. As sessões síncronas são realizadas por videoconferência, com som e imagem em direto através de uma aplicação adequada para o efeito (Zoom, Meet, Teams, ou equivalente). A documentação para cada módulo é disponibilizada através de uma plataforma (Moodle, Google Classroom, ou outro adequado) Os Módulos 1, 2, 3 e 4 terminam com a atribuição de uma tarefa relacionada com os conteúdos. Os materiais consistem nas seguintes tipologias: - Documentação elaborada pelo formador com base na literatura científica e/ou outro tipo de fontes credíveis; - Documentação de autores de referência; - Ligações para fontes multimédia relacionadas com os conteúdos da formação.

Avaliação

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS BASEADA NOS SEGUINTES PRESSUPOSTOS: • OBRIGATORIEDADE DE PRESENÇA EM PELO MENOS METADE DAS SESSÕES SÍNCRONAS DE FORMAÇÃO. • OBRIGATORIEDADE DE MARCAÇÃO SIMPLES DE PRESENÇA NA PLATAFORMA NAS HORAS ASSÍNCRONAS DURANTE UM PERÍODO ALARGADO DE TEMPO DISPONÍVEL PARA O EFEITO. • A AVALIAÇÃO CONSISTE NO SOMATÓRIO DE UM CONJUNTO DE TAREFAS: - TAREFA DO MÓDULO 1 (25%) - TAREFA DO MÓDULO 2 (25%) - TAREFA DO MÓDULO 3 (25%) - TAREFA DO MÓDULO 4 (25%) CLASSIFICAÇÃO FINAL: MÉDIA DOS TRABALHOS REALIZADOS CLASSIFICAÇÃO NA ESCALA DE 1 A 10, CONFORME INDICADO NA CARTA CIRCULAR CCPFC – 3/2007 – SETEMBRO 2007, COM A MENÇÃO QUALITATIVA DE: 1 A 4,9 VALORES – INSUFICIENTE; 5 A 6,4 VALORES – REGULAR; 6,5 A 7,9 VALORES – BOM; 8 A 8,9 VALORES – MUITO BOM; 9 A 10 VALORES - EXCELENTE

Modelo

Aplicação de inquéritos por questionários aos formandos e aos formadores.

Bibliografia

Friesen, B. K. & Epstein, J. S. (1994). Rock ‘n’ roll Ain't noise pollution: Artistic conventions and tensions in the major subgenres of heavy metal music. Popular Music and Society, 18:3, 1-17. Kahn-Harris, K. & Hein, F. (2006). Metal studies: une bibliographie. Les Scènes metal, Volume !, 5:2, 19-30. Tagg, P. (1982). Analysing Popular Music: Theory, Method and Practice. Popular Music, 2, 37–67. • Rea, C., Macdonald, P., & Carnes, G. (2010). Listening to classical, pop, and metal music: an investigation of mood. Emporia State Research Studies, 46:1, 1-3 • Pieslak, J. (2007). Re-casting Metal: Rhythm and Meter in the Music of Meshuggah. Music Theory Spectrum, 29:2, 219–246


Observações

Após a inscrição pode proceder ao pagamento transferindo a verba de 75,00 € utilizando o: NIB: 0781 0112 0112 0012 91 310 ou IBAN: PT500 781 01 120 112 001 291 310 Após efetuar o pagamento deve carregar o comprovativo de transferência na conta de formando.

Após a inscrição pode proceder ao pagamento transferindo a verba de 75,00 € utilizando o: NIB: 0781 0112 0112 0012 91 310 ou IBAN: PT500 781 01 120 112 001 291 310 Após efetuar o pagamento deve carregar o comprovativo de transferência na conta de formando

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 10-02-2024 (Sábado) 10:00 - 11:00 1:00 Online assíncrona
2 10-02-2024 (Sábado) 11:00 - 13:00 2:00 Online síncrona
3 10-02-2024 (Sábado) 14:00 - 18:00 4:00 Online assíncrona
4 17-02-2024 (Sábado) 11:00 - 13:00 2:00 Online síncrona
5 17-02-2024 (Sábado) 14:00 - 18:00 4:00 Online assíncrona
6 24-02-2024 (Sábado) 11:00 - 13:00 2:00 Online síncrona
7 24-02-2024 (Sábado) 14:00 - 18:00 4:00 Online assíncrona
8 02-03-2024 (Sábado) 11:00 - 13:00 2:00 Online síncrona
9 02-03-2024 (Sábado) 14:00 - 18:00 4:00 Online assíncrona

Ref. 193ACD 23/24.13 Em avaliação

Registo de acreditação: ACD 23/24.13

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 16-01-2024

Fim: 16-01-2024

Regime: e-learning

Local: On-line

Formador

Elsa Maria Carneiro Mendes

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Calvet Magalhães/Plano Nacional de Cinema

Enquadramento

Esta proposta de Ação de Formação de Curta Duração insere-se na série de ACD's online do PLANO NACIONAL DE CINEMA, que visam aprofundar a relação do cinema com as grandes Áreas de Competências constantes no Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, nomeadamente: - Informação e Comunicação, Relacionamento interpessoal, Desenvolvimento Pessoal e Autonomia, Pensamento Crítico e Criativo e Sensibilidade Estética e Artística. Tendo como referência o Plano Integrado para a Recuperação das Aprendizagens - Plano 23|24 Escola+, estas ações vão ao encontro dos pressupostos expressos nos documentos de orientação curricular base denominados Aprendizagens Essenciais, constituindo-se como instrumentos de apoio, quer ao trabalho pedagógico desenvolvido com recurso a filmes, quer à viabilização de uma gestão flexível do currículo, orientada pelos docentes nas suas comunidades educativas. No caso desta ACD em particular, ela tem como principal objetivo promover um espaço de partilha de práticas pedagógicas dinamizadas em escolas e que têm o recurso ao cinema como eixo comum.

Objetivos

-Apresentar a Programação do PNC no âmbito das Comemorações dos 50 anos do 25 de Abril (Linhas Orientadoras, áreas temáticas a explorar com cinema, formatos e narrativas) na escola, através do streaming, ou em sala de cinema. -No quadro da digitalização do cinema português, mostrar o património cinematográfico às comunidades educativas. - Compreender a relevância do cinema para o estudo de determinadas épocas/conjunturas, processos históricos/culturais e para evitar o esquecimento sobre períodos, factos e personagens marcantes da História da Cultura. - Valorizar as conexões, pontes, diálogo e especificidades de abordagem artística e técnica que o cinema estabelece com o real, promovendo a literacia audiovisual. - Dar a conhecer grandes autores do cinema português: António Lopes Ribeiro, Abi Feijó, Luís Filipe Rocha, António da Cunha Telles, Paulo Rocha, Fernando Lopes, Susana de Sousa Dias, Inês e Maria de Medeiros, Ivo Ferreira, Margarida Cardoso, Miguel Gomes, José Miguel Ribeiro, José Filipe Costa e Sérgio Tréfaut, entre outros. - Promover a criação de uma rede de partilha em torno de uma cultura cinéfila, através da apresentação de práticas cinematográficas de diversas escolas do PNC.

Conteúdos

- Linhas orientadoras da Programação PNC sobre o 25 de Abril: -A longa noite do Estado Novo através do Cinema -Testemunhos da Guerra Colonial -Um Fresco cinematográfico sobre a Revolução -Democratizar, Descolonizar e... Desenvolver! - Conceitos e questões transversais que o cinema português aborda a propósito do 25 de Abril: fascismo, autoritarismo, repressão, colonialismo, direitos humanos, preconceitos, discriminação, entre outros. - Práticas pedagógicas nas escolas: apresentação de planos de atividades cinematográficas implementados em diversos agrupamentos de escolas/escolas não agrupadas.

Modelo

Questionário de satisfação por resposta on-line, a submeter até 2 dias após a realização da ACD


Observações

Os professores/educadores que desejarem creditação, após a frequência da ACD, devem solicitar o certificado de frequência. Este têm um custo de 5 euros. Para proceder ao pagamento devem transferir a verba de 5,00 € utilizando o: NIB: 0781 0112 0112 0012 91 310 ou IBAN: PT500 781 01 120 112 001 291 310 ( Escola Secundária de Fonseca Benevides). O comprovativo de pagamento deverá ser enviado para andreia.santos@esfb.pt

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 16-01-2024 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona

Ref. 150AE 23/24.03 Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-118230/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 12-01-2024

Fim: 13-02-2024

Regime: e-learning

Local: On-line

Preço: 75.00€

Formador

David Miguel

Destinatários

Professores dos Grupos M01 a M38, D06, D09, 250 e 610

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos M01 a M38, D06, D09, 250 e 610. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos M01 a M38, D06, D09, 250 e 610.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Calvet Magalhães

Enquadramento

Com esta ação de formação pretende-se proporcionar uma aprendizagem estruturada sobre o Heavy-Metal para que os docentes possam dispor de mais uma ferramenta pedagógica que permita dialogar e comunicar com os seus alunos sobre outros géneros musicais. Especialmente desde o pós II Guerra Mundial, assistiu-se a uma abertura de portas a outros estilos, desde logo o jazz. Ocorre que estes, nos quais se podem incluir rock, pop, hip-hop e heavy-metal, são, não raras vezes, géneros de música que os alunos ouvem até mais que a Música Clássica. Deste modo, a promoção de uma aprendizagem eclética e diversificada, sem descurar a qualidade técnica, estética e científica a que um ensino artístico especializado deve estar associado, configura-se como um dos pontos fundamentais para o ensino de música no Séc. XXI. Podem encontrar-se tanto referências académicas como informais que relacionam o Heavy-Metal com a Música Clássica, destacando-se a muito conhecida imagem de L. v. Beethoven com a frase “Classical Music is just Heavy-Metal without electricity”. Sendo o Heavy-Metal um género com mais de cinquenta anos de história, assistiu-se a um crescimento exponencial de variantes, algumas de elevada sofisticação técnica. Com esta ação de formação pretende-se proporcionar uma aprendizagem estruturada sobre o Heavy-Metal para que os docentes possam dispor de mais uma ferramenta pedagógica que permita dialogar e comunicar com os seus alunos sobre outros géneros musicais.

Objetivos

Compreender o género Heavy-Metal • Estabelecer pontos de comunicação entre Música Clássica e Heavy-Metal com vista à sua articulação pedagógica • Promover o conhecimento de linguagens da música popular • Promover uma perspectiva eclética sobre a aprendizagem musical • Facilitar o acesso a materiais de qualidade • Ouvir repertório representativo e exemplificativo.

Conteúdos

MÓDULO 0 – Introdução Sessão 1 – Introdução ao tema e esclarecimentos sobre a formação (1h) Na sessão 1, os formandos recebem informação sobre o funcionamento da formação, as tarefas a realizar, o regime de avaliação e outros aspetos relevantes. MÓDULO 1 – História do Heavy Metal Sessão 2 – Exposição sintética (2h) Sessão 3 – Aprofundamento dos conceitos (4h) Na sessão 2 (em direto) o formador realizará uma exposição sobre a História do Heavy Metal, recorrendo a bibliografia selecionada, à audição de exemplos e websites de referência, tendo por base diapositivos elaborados pelo formador que sintetizam a informação a aprofundar na sessão 3. Na sessão 3, será disponibilizado um conjunto de materiais para leitura e audição, culminando na realização de uma tarefa que consiste num questionário sobre aspetos históricos, estéticos e técnicos do Heavy Metal. MÓDULO 2 – Incursões clássicas no Heavy Metal Sessão 4 – Exposição sintética (2h) Sessão 5 – Aprofundamento dos conceitos (4h) Na sessão 4 (em direto) o formador realizará uma exposição sobre incursões clássicas no Heavy Metal, nomeadamente a utilização de instrumentos, a aproximação ao género sinfónico e a composição de versões e arranjos em ambos os estilos, tendo por base diapositivos elaborados pelo formador que sintetizam a informação a aprofundar na sessão 5. Na sessão 5, será disponibilizado um conjunto de materiais para leitura e audição, culminando na realização de uma tarefa que consiste num fórum de debate para partilha de experiências, opiniões e referências. MÓDULO 3 – Paralelismos técnicos entre Música Clássica e Heavy Metal Sessão 6 – Exposição sintética (2h) Sessão 7 – Aprofundamento dos conceitos (4h) Na sessão 6 (em direto) o formador realizará uma exposição sobre paralelismos técnicos entre a denominada Música Clássica e o Heavy Metal, nomeadamente, expressividade geral, harmonia, forma, estrutura e outras sofisticações técnicas, recorrendo a bibliografia selecionada, à audição de exemplos e websites de referência, tendo por base diapositivos elaborados pelo formador que sintetizam a informação a aprofundar na sessão 7. Na sessão 7, será disponibilizado aos formandos um conjunto de materiais para leitura e audição, culminando na realização de uma tarefa que consiste num questionário comparativo entre os dois estilos. MÓDULO 4 – Heavy Metal no ensino Sessão 8 – Exposição sintética (2h) Sessão 9 – Aprofundamento dos conceitos (4h)

Metodologias

Cinco módulos constituídos por uma ou duas sessões, dividindo-se as horas em síncronas e assíncronas. As sessões síncronas são realizadas por videoconferência, com som e imagem em direto através de uma aplicação adequada para o efeito (Zoom, Meet, Teams, ou equivalente). A documentação para cada módulo é disponibilizada através de uma plataforma (Moodle, Google Classroom, ou outro adequado) Os Módulos 1, 2, 3 e 4 terminam com a atribuição de uma tarefa relacionada com os conteúdos. Os materiais consistem nas seguintes tipologias: - Documentação elaborada pelo formador com base na literatura científica e/ou outro tipo de fontes credíveis; - Documentação de autores de referência; - Ligações para fontes multimédia relacionadas com os conteúdos da formação.

Avaliação

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS BASEADA NOS SEGUINTES PRESSUPOSTOS: • OBRIGATORIEDADE DE PRESENÇA EM PELO MENOS METADE DAS SESSÕES SÍNCRONAS DE FORMAÇÃO. • OBRIGATORIEDADE DE MARCAÇÃO SIMPLES DE PRESENÇA NA PLATAFORMA NAS HORAS ASSÍNCRONAS DURANTE UM PERÍODO ALARGADO DE TEMPO DISPONÍVEL PARA O EFEITO. • A AVALIAÇÃO CONSISTE NO SOMATÓRIO DE UM CONJUNTO DE TAREFAS: - TAREFA DO MÓDULO 1 (25%) - TAREFA DO MÓDULO 2 (25%) - TAREFA DO MÓDULO 3 (25%) - TAREFA DO MÓDULO 4 (25%) CLASSIFICAÇÃO FINAL: MÉDIA DOS TRABALHOS REALIZADOS CLASSIFICAÇÃO NA ESCALA DE 1 A 10, CONFORME INDICADO NA CARTA CIRCULAR CCPFC – 3/2007 – SETEMBRO 2007, COM A MENÇÃO QUALITATIVA DE: 1 A 4,9 VALORES – INSUFICIENTE; 5 A 6,4 VALORES – REGULAR; 6,5 A 7,9 VALORES – BOM; 8 A 8,9 VALORES – MUITO BOM; 9 A 10 VALORES - EXCELENTE

Modelo

Aplicação de inquéritos por questionários aos formandos e aos formadores.

Bibliografia

Friesen, B. K. & Epstein, J. S. (1994). Rock ‘n’ roll Ain't noise pollution: Artistic conventions and tensions in the major subgenres of heavy metal music. Popular Music and Society, 18:3, 1-17. Kahn-Harris, K. & Hein, F. (2006). Metal studies: une bibliographie. Les Scènes metal, Volume !, 5:2, 19-30. Tagg, P. (1982). Analysing Popular Music: Theory, Method and Practice. Popular Music, 2, 37–67. • Rea, C., Macdonald, P., & Carnes, G. (2010). Listening to classical, pop, and metal music: an investigation of mood. Emporia State Research Studies, 46:1, 1-3 • Pieslak, J. (2007). Re-casting Metal: Rhythm and Meter in the Music of Meshuggah. Music Theory Spectrum, 29:2, 219–246


Observações

Após a inscrição pode proceder ao pagamento transferindo a verba de 75,00 € utilizando o: NIB: 0781 0112 0112 0012 91 310 ou IBAN: PT500 781 01 120 112 001 291 310 Após efetuar o pagamento deve carregar o comprovativo de transferência na conta de formando.

Após a inscrição pode proceder ao pagamento transferindo a verba de 75,00 € utilizando o: NIB: 0781 0112 0112 0012 91 310 ou IBAN: PT500 781 01 120 112 001 291 310 Após efetuar o pagamento deve carregar o comprovativo de transferência na conta de formando

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 12-01-2024 (Sexta-feira) 17:00 - 18:00 1:00 Online assíncrona
2 12-01-2024 (Sexta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
3 13-01-2024 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Online assíncrona
4 19-01-2024 (Sexta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
5 20-01-2024 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Online assíncrona
6 26-01-2024 (Sexta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
7 27-01-2024 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Online assíncrona
8 02-02-2024 (Sexta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
9 03-02-2024 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Online assíncrona

Ref. 191ACD 23/24.11 Em avaliação

Registo de acreditação: ACD 23/24.11

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 06-12-2023

Fim: 06-12-2023

Regime: e-learning

Local: Online através da plataforma ZOOM

Formador

Elsa Maria Carneiro Mendes

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Calvet Magalhães/Plano Nacional de Cinema

Enquadramento

Esta Ação de Formação de Curta Duração é proposta na continuidade das ACD's do PLANO NACIONAL DE CINEMA, que visam aprofundar a relação do cinema com as grandes Áreas de Competências constantes no Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, nomeadamente: - Informação e Comunicação, Relacionamento interpessoal, Desenvolvimento Pessoal e Autonomia, Pensamento Crítico e Criativo e Sensibilidade Estética e Artística. Tendo como referência o Plano Integrado para a Recuperação das Aprendizagens - Plano 23|24 Escola+, esta ação vai ao encontro das Aprendizagens Essenciais, constituindo-se como um instrumento de apoio, quer ao trabalho pedagógico desenvolvido com recurso a filmes, quer à viabilização de uma gestão flexível do currículo, orientada pelos docentes nas suas comunidades educativas.

Objetivos

Objetivos - Valorizar a relação do cinema com outras artes, sensibilizando os docentes para o recurso a múltiplas expressões artísticas e técnicas. - Promover diferentes e múltiplas literacias, centradas no universo do cinema e audiovisual, dando a conhecer novos mundos, contextos e realidades culturais. - Valorizar uma cultura cinematográfica que esteja atenta a várias formas de criatividade: animação, 3D e diferentes formas de expressão artística, dando especial importância à cultura de massas e aos ícones cinematográficos. - Compreender o potencial dos livros pop-up, enquanto meios transmissores de conhecimento sobre a narrativa cinematográfica e exploração de conceitos e narrativas noutros suportes. - Aprofundar níveis de leitura visual e sensorial, valorizando o domínio da tridimensionalidade. - Aprender a construir um objeto gráfico/plástico, utilizando conhecimentos e técnicas da engenharia do papel. - Promover o contacto dos docentes com académicos/especialistas da área e dar a conhecer referências do universo dos livros pop-up.

Conteúdos

- Introdução aos conceitos da engenharia do papel e breve contextualização histórica dos livros móveis, animados e pop-up; - A exploração de múltiplas literacias que são permitidas e realizadas com os livros pop-up; - O caso de obras cinematográficas, quer sejam filmes ou séries de culto transpostas para o universo de livros pop-up e a forma como os mesmo são explorados; - Apresentação comentada e detalhada de livros no universo restrito de livros pop-up e cinema/série - dos clássicos à animação, passando por obras de culto e marcantes na história do cinema; - E eu, também sei fazer pop-up's? Exploração prática e exemplificação de como construir postais pop-up na área do cinema e explicação passo-a-passo (conteúdo surpresa).

Modelo

Questionário de satisfação por resposta on-line, a submeter até 2 dias após a realização da ACD

Bibliografia

NOTA: o formador fornecerá aos participantes lista bibliográfica comentada dos livros que irá apresentar e outros recursos a explorar como os postais pop-up do conteúdo surpresa.


Observações

Os professores/educadores que desejarem creditação, após a frequência da ACD, devem solicitar o certificado de frequência. Este têm um custo de 5 euros. Para proceder ao pagamento devem transferir a verba de 5,00 € utilizando o: NIB: 0781 0112 0112 0012 91 310 ou IBAN: PT500 781 01 120 112 001 291 310 ( Escola Secundária de Fonseca Benevides). O comprovativo de pagamento deverá ser enviado para andreia.santos@esfb.pt

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 06-12-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona